Até onde vale o petróleo?

Olá senhores,
Na quarta passada eu li um artigo no Nicomex Notícias que chamou minha atenção, intitulado Exploração Avança na Amazônia. Minha primeira reação foi preocupação. Desmatamento, crescimento desordenado, perda significativa da cobertura vegetal da floresta... Então veio a pergunta: e agora?

Um dos mais valiosos patrimônios do planeta ameaçado, mais uma vez, por causa do ser humano e sua economia.

Duas palavras podem nos trazer esperança: projeto sustentável.

Sim, o desenvolvimento daquela região é possível, caso seja respeitado as características ambientais do local. É muito bonitinho a idéia de deixar a floresta intacta, mas os senhores já notaram o tamanho da Amazônia e a quantidade de petróleo de boa qualidade que tem por lá? Seria um desperdício enorme!!! Essa história de "vamos preservar a Amazônia" é papo furado!

É tanta demagogia que me deixa enojado. E as populações que vivem naquela região? Não tem o direito de evoluírem economicamente?

Além do investimento pesado em ecoturismo que deveria existir na região, a implantação de projetos sustentáveis seria muito válido, mas existe um porém. Para elaborar e executar um projeto com esse tipo de característica, a transparência é fundamental. Como esperar de um país corrupto e ganancioso como o nosso que exista transparência ? E ainda fica pior... O custo. Projetos como este exigem um custo maior do que o normal, justamente por causa da compensação ambiental. Agora, vai explicar isso ao gerente de projetos...

Mas esse custo, de certa forma, é relativo. Uma coisa que a maioria dos seres humanos ainda não compreendem é o retorno "invisível" do investimento. Explicarei. Investimento em projetos sustentáveis minimizam os impactos sobre a qualidade da água, do solo, do ar... O impacto não é tão significativo a ponto de alterar as características do ecossistema de alguma região. Aí os céticos dirão "mas isso não coloca comida na mesa de casa". Ok, não deixa de ser verdade, mas uma coisa eu posso garantir aos senhores. A qualidade dos alimentos e dos sucos naturais serão infinamente melhores. Este é um dos retornos. Agrotóxico nos alimentos em demasia e dezenas de produtos químicos para melhorar a qualidade da água (que, diga-se de passagem, ta longe de ser boa). Preferem viver assim? Nem eu!

Voltando ao assunto Amazônia. O desenvolvimento daquela região é primordial. Tanto para a população, quanto para a econômia do país.

Parte do artigo me chamou a atenção. Recentemente, o Equador optou por assinar um termo de compromisso com o Programa das Ações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), abdicando da exploração na região onde poderia produzir 846 milhões de barris. A área fica em uma zona de proteção ambiental. Em troca, o governo do país irá receber cerca de US$ 3,6 bilhões, pagos por nações ricas como Alemanha, Holanda, Noruega e Itália.

Não acredito que esta seja a solução. Não para este tipo de empreendimento. Para o corte ilegal de árvores e o avanço da pecuária a idéia é magnífica, mas nós precisamos do petróleo. Atualmente, é o que move a economia do planeta. A floresta não iria sumir. Repito. Projeto Sustentável. Mas, observando a atitude do Equador, será que vale mesmo a pena? Será que precisamos realmente do petróleo? Até onde vale o petróleo?

Cabe a reflexão.


Fonte: Eco Oil

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir