Odebrecht O&G aposta no exterior

A Odebrecht Oil e Gas pretende dobrar sua frota de unidades marítimas nos próximos três anos e ampliar seu faturamento em mais de US$ 1 bilhão, ante o montante hoje de US$ 150 milhões. A meta faz parte da estratégia do grupo de expandir o processo de internacionalização, com foco voltado à Costa Oeste da África e, mais futuramente, o Golfo do México.

Para assegurar o aumento da frota, a empresa programa investir cerca de US$ 3,5 bilhões. A empresa possui cinco unidades de perfuração em construção – a semissubmersível Norbe-6 e os navios-sonda Norbe-8, Norbe-9, ODN-11 e ODN-2 –, afretadas pela Petrobras, e o FPSO NSP, que opera para Conoco Philips, no Mar do Norte.

A meta de internacionalização será intensificada a partir de 2011, com foco na premissa de fortalecer a imagem de uma empresa brasileira com forte atuação no exterior. A Odebrecht programa replicar o modelo utilizado de grupo de serviços integrados, que engloba desde o segmento de Engenharia até o de afretamento, o que inclui a base de apoio da Bacia e Campos, onde são empregadas mais de 1.000 pessoas.

De acordo com Miguel Gradin, presidente da Odebrecht Oil & Gas, a internacionalização visa priorizar a estratégia de buscar novos clientes e novos mercados. “A internacionalização faz parte da estratégia global do grupo”, afirma Gradin.

Para garantir o alcance da meta, a Odebrecht tem investido na qualificação e treinamento de pessoal e já aprovada a cifra de US$ 10 milhões para esse fim. Há cerca de três meses, a empresa criou o programa Embarcar, voltado à qualificação de mão de obra.

De 2000 a 2009, o número de funcionários cresceu de 20 mil para 90 mil. A equipe da Norbe-6 já foi totalmente contratada e é formada apenas por brasileiros. Para operar as cinco unidades, a Odebrecht terá que contratar cerca de 700 pessoas.

O grupo acaba de assegurar financiamento liderado pelos bancos HSBC e PNB no valor de US$ 1,3 bilhão para os navios-sondas ODN-1 e ODN-2. A operação será detalhada ao longo dos próximos dois meses. Somado ao montante assegurado pelas outras três unidades de perfuração, o valor dos financiamentos soma quase US$ 5 bilhões.

O grupo Odebrecht está presente em mais de 20 países do exterior. Em Angola, a empresa é a maior contratante depois do governo angolano.

Fonte: Energia Hoje

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir