PETROBRAS ADQUIRE METADE DA BIÓLEO

A última semana do setor de energia alternativa começou com uma notícia envolvendo negociações entre empresas. Na segunda-feira, dia 30, foi anunciado que a Petrobras havia adquirido 50% do capital social da Bióleo Indústrial e Comercial, por R$ 15,5 milhões. A empresa, com sede na Bahia, atua como processadora de óleos vegetais, e tem capacidade para processar 130 mil toneladas por ano de grãos de várias espécies de oleaginosas, além de capacidade armazenamento de 30 mil toneladas de grãos e de tancagem para 10 milhões de litros de óleo.

A negociação prevê uma injeção de R$ 6 milhões em melhorias operacionais e de segurança, saúde e meio ambiente da Bióleo, que terá o controle dividido entre a Petrobras Biocombustíveis e outros acionistas da empresa baiana. Com a aquisição, a estatal almeja contribuir para a redução do custo de produção do biodiesel, nessa que, segundo o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, é uma estratégia de verticalização da companhia.

No dia seguinte, terça-feira (31), os jornais publicaram a intenção do empresário Eike Batista de criar mais duas empresas dentro do seu grupo EBX. Uma delas seria no ramo automobilístico, no qual Eike observou a possibilidade de investir na fabricação de carros elétricos. A segunda empreitada seria na área tecnológica, com a produção de microcomputadores.

Leilões em destaque

Os leilões de energia alternativa foram destaque na quarta e quinta-feira. No dia 1º de setembro, foi veiculado que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) havia concluído a comercialização do primeiro lote do 19º leilão de biodiesel, com os 492 milhões de litros que compõem o lote vendidos, a um preço médio de R$ 1,7450 o litro e deságio de 24,78%. O valor total negociado foi de R$ 858 milhões. No dia seguinte, a colunista Flávia Oliveira, do jornal O Globo, publicou um balanço do setor eólico no Brasil.

Segundo a coluna, se os 141 projetos contratados nos três últimos leilões da EPE forem concretizados, o país chegará a 2013 com 4.963 megawatts (MW) de potência em energia eólica. Esse número é mais que o dobro da capacidade de Angra 1 e 2 e um terço da hidrelétrica de Itaipu. Na opinião do diretor geral da Aneel, Nelson Hubner, o Brasil pode duplicar a capacidade de geração nos próximos dez anos.

Por Matheus Franco
matheus.f@nicomexnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir