Petrobras terá R$ 91 bi para investir em 2011

BRASÍLIA - A Petrobras foi contemplada, no Orçamento Geral da União de 2011, com a maior quantia de recursos dos últimos 11 anos. De acordo com a proposta elaborada pelo Executivo, o grupo, composto por 29 entidades, terá R$ 91,3 bilhões, o que representa 85% dos R$ 107,5 bilhões destinados às estatais. Com essa injeção de recursos, a maior empresa brasileira teve um aumento de 15% em relação ao plano orçamentário do ano passado, de R$ 79,3 bilhões.

O texto enviado pela União ao Congresso Nacional prevê ainda um total de R$ 159,6 bilhões para execução de obras e compra de equipamentos, contra os R$ 138,5 bilhões disponíveis em 2010. Essa diferença equivale a um aumento de 15,2%. A quantia de 2011 é, ainda, três vezes superior ao montante de 2006.

De acordo com a proposta, as estatais superam os recursos previstos pelo governo no Orçamento, que reservou apenas R$ 52 bilhões para investimentos. Para este ano, o orçamento para as estatais federais corresponde a praticamente a verba de investimento destinada somente à Petrobras em 2011.

A Eletrobras teve investimento previsto em 2011 de R$ 8,164 bilhões, mais R$ 4,6 bilhões das demais empresas públicas federais não financeiras. O setor financeiro público tem investimentos projetados de R$ 3,45 bilhões. Desta quantia, R$ 2,12 bilhões foram destinados para infraestrutura e logística do Banco do Brasil, que deverá gastar em manutenção de estrutura de atendimento, imóveis, máquinas e equipamentos.

Do total destinado ao Grupo Petrobras, R$ 78,9 bilhões devem ser empregados dentro do País, e R$ 12,58 bilhões, em suas subsidiárias no exterior. De acordo com o Plano de Negócios da estatal para cinco anos, de 2010 a 2014, 95% do total dos investimentos da empresa ficam no Brasil, o equivalente a U$S 212,3 bilhões, e 5% no exterior, o que corresponde a U$S 11,7 bilhões.

Servidores

O próximo presidente da Republica, além de pegar o governo com um rombo de R$ 90 bilhões, outro recorde da gestão de Lula, terá de negociar aumento salarial com os servidores públicos. A proposta da Lei Orçamentária Anual de 2011 terá de ser aprovada pelos atuais parlamentares. No entanto, deverá sofrer alterações do novo governante.

O texto atual não destina uma reserva para aumento de salários do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público. Os magistrados e promotores reivindicam um reajuste de 56%.

De acordo com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, o presidente Lula conversou com o presidente do Supremo Tribunal Federal e pediu que esse tema fosse tratado depois das eleições. O Congresso pode, por acordo, deixar para definir o reajuste do Judiciário no próximo ano.

A Confederação dos Servidores Públicos Federais (Condsef), que representa 80% dos servidores, se reuniu em julho com Bernardo, que propôs uma "janela administrativa" para discutir o repasse de R$ 20 bilhões à categoria.

Outro ponto que deverá ser modificado pelo futuro presidente é o valor do salário mínimo. As centrais sindicais não ficaram satisfeitas com o reajuste de R$ 538,15.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, disse que "as centrais sindicais vão negociar e construir uma proposta alternativa que garanta aumento real do salário mínimo em 2011".

Fonte: DCI/Abnor Gondim

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir