INVESTIDORES ESTRANGEIROS FICAM COM 26% DA PETROBRAS

A última semana de notícias relacionadas ao pré-sal foi dominada por desdobramentos relacionados à oferta de ações da Petrobras. Dessa maneira, os jornais divulgaram em sequência, informações a respeito dos resultados da capitalização. Logo na segunda-feira, dia 04, a estatal confirmou a emissão de um lote suplementar da oferta, de 187 milhões de ações. Quem exerceu a opção foi o Morgan Stanley, banco que atua como estabilizador dos papéis desde o fim da oferta. Foram emitidas 75 milhões de ações ordinárias e 112 milhões de ações preferenciais. Isso significa que agora se tem certeza de que a operação somou R$ 120,248 bilhões.

No dia seguinte, a mídia noticiou que a fatia dos investidores estrangeiros na Petrobras apresentou queda significativa após o processo de capitalização da empresa. Cálculos apontaram que investidores de fora do País ficaram com 26% no capital total da companhia, ante 37,8% em 30 de agosto de 2010, com a consolidação dos dados finais divulgados. Embora não tenha detalhado, a companhia indicou que 629 investidores estrangeiros compraram 252,2 milhões de papéis.

Na quarta-feira, dia 06, em ritmo de campanha eleitoral para o segundo turno das eleições para presidente, o assessor técnico para a área de energia do candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, criticou a proposta de mudança do modelo de concessão de campos de petróleo para o esquema de partilha. Trata-se de David Zylberstajn, ex-presidente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que disse aconselhar o candidato Serra a desistir da alteração defendida pelo atual governo.

Voltando da política para o petróleo, propriamente dito, na quinta-feira, dia 07, foi noticiado que o gerente executivo de Engenharia e Projetos da Petrobras, Pedro Barusco, afirmara que está marcada para o dia 03 de novembro a abertura dos envelopes da licitação para a construção das 28 sondas de perfuração que vão operar no pré-sal. As 28 sondas devem custar cerca de US$ 6 bilhões, segundo projeções do mercado, neste processo lançado no final de 2009.

Captação para cinco anos

Fechando a semana, na sexta-feira, dia 08, a Petrobras retornou às manchetes com a notícia de que irá recorrer ao mercado de bônus para captar cerca de US$ 60 bilhões ao longo dos próximos cinco anos. Segundo o presidente da companhia, José Sergio Gabrielli, a captação não se deve apenas à necessidade de investir os US$ 224 bilhões previstos no Plano de Negócios 2010-2014, mas também de rolar o equivalente a US$ 38 bilhões em dívidas que vencem no mesmo período.

Por Matheus Franco
matheus.f@nicomexnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir