Petrobras acompanha prazos no Ceará

Para garantir que o projeto da refinaria Premium do Ceará seja concluído até 2017, a Petrobras está investindo em projetos e acompanhando o processo. No entanto, ainda há entraves como a liberação do terreno para o empreendimento

Depois de ter seu cronograma de início de operação adiado de 2013 para 2017, a implantação da refinaria Premium do Ceará chegou a ser questionada por alguns analistas. O cancelamento do empreendimento no estado, no entanto, não foi confirmado e nem descartado pelo presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli. Segundo Gabrielli, para garantir o prazo de conclusão da refinaria, a Petrobras está fazendo projetos e acompanhando o processo.

“Estamos esperando a liberação da área. Uma refinaria é uma indústria complexa que precisa de um tempo de seis a sete anos para a construção. Não é de uma hora para outra”, destacou em coletiva a imprensa ontem no Rio de Janeiro

Questionado se o Ceará poderia perder a refinaria se não conseguisse a liberação da área de instalação a tempo, Gabrielli foi enfático. “Não se trata de ganhar ou perder.

Não estamos falando de um prêmio que o Ceará vai receber. O estado vai ter uma refinaria porque é o melhor lugar para localizar o empreendimento”, rebateu.

O representante da Petrobras disse ainda que a construção de refinarias é muito importante para acompanhar o crescimento da produção de petróleo no País.

“Investir em refinarias é necessário para equilibrar produção de petróleo com refino”, destacou.

De acordo com informações publicadas no blog do jornalista Eliomar de Lima, a Petrobras já designou um gerente para acompanhar o desenvolvimento do projeto de instalação da refinaria Premium do Ceará.

O trabalho começou pela parte de desapropriações de área no Complexo do Pecém. A informação é do procurador-geral do Estado, José Leite Jucá.

Histórico
A expectativa da Petrobras é de chegar a 3,4 milhões de barris por dia de refino até 2020. Para isso, segundo Gabrielli, vai ser necessária a construção de mais refinarias.

Gabrielli lembrou que, em 1980, o Brasil produzia 181 mil barris de petróleo por dia e refinava 1,3 milhão de barris diários. Para complementar o volume necessário, o país importava petróleo de países como Índia, Argélia, Arábia Saudita, Iraque e Irã.

Em 2009, a produção nacional cresceu para 1,9 milhão de barris diários e nenhuma refinaria foi construída.

“Ficamos sem investimento em refino por 30 anos e nesse período do mercado brasileiro cresceu” .

PERDAS

Em dois dias marcados por intensa boataria entre operadores do mercado financeiro e pelos efeitos de relatórios bancários desfavoráveis para o comportamento de suas ações, a Petrobras perdeu R$ 24,9 bilhões de valor em bolsa.

A queda foi de 7,5% em relação ao que a empresa valia na segunda-feira.

Naquela ocasião, contabilizados os ganhos do fechamento da oferta suplementar da capitalização, a empresa bateu R$ 380,82 bilhões em bolsa.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a companhia ocupará a primeira colocação no ranking mundial, entre seus pares internacionais.
Fonte: O Povo Online (CE)/Teresa Fernandes

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir