Petrobras e Galp confirmam óleo leve e megarreserva em Tupi

Lisboa/Rio, 14:53 22/10/2010 - A Petrobras e a petrolífera portuguesa Galp Energia afirmaram nesta sexta-feira que o nono poço exploratório em águas ultraprofundas da bacia de Santos confirmou o potencial de reservas de petróleo leve de Tupi entre 5 e 8 bilhões de barris de óleo equivalente.

"Esse poço comprova que a acumulação de petróleo não só se estende até o extremo sul da área do Plano de Avaliação de Tupi, como, também, que a espessura do reservatório com óleo chega a cerca de 128 metros, o que reduz as incertezas das estimativas de volume de hidrocarbonetos da área", afirmou a estatal brasileira em nota.

A Petrobras já havia afirmado em 6 de outubro que o oitavo poço perfurado havia reforçado a certeza com o volume da megareserva. Segundo a Petrobras, operadora do consórcio que explora Tupi, o resultado da perfuração do nono poço "foi extremamente relevante, pois definiu, entre outras coisas, o nível de contato óleo/água no prospecto, que indicou a maior espessura de rocha com óleo para essa área entre as possibilidades estudadas".

Em Porto Alegre, o presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, informou que até 2014 a estatal fará três projetos pilotos em Tupi, com o objetivo de testar tecnologias que permitam maior capacidade de extração do petróleo existente. Além do grande volume recuperável estimado, o óleo de Tupi tem uma densidade de 28 graus API, o que lhe confere excelente valor comercial, destacou a estatal. Dessa forma, a declaração de comercialidade da jazida está prevista para 31 de dezembro deste ano. "Até lá, serão perfurados, ainda, outros dois poços de delimitação."

A Galp Energia tem participação de 10 por cento no consórcio que explora o poço, sendo que 65 por cento pertencem à Petrobras e 25 por cento ao BG Group.

A produtividade dos reservatórios do pré-sal no poço perfurado agora será avaliada por testes de formação programados para os próximos meses, segundo a Petrobras.

"Confirmadas as produtividades esperadas, o consórcio BMS-11 estudará a instalação, no sul da área de Tupi, de um dos primeiros navios-plataformas padronizados que estão sendo projetados para operar no présal da Bacia de Santos."

(Por Filipa Cunha Lima em Lisboa; com reportagem adicional de Roberto Samora em São Paulo e Sinara Sandri, em Porto Alegre / Reuters)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir