Planejamento de Carreira - Quando iniciar?

A dinâmica de mercado exige que todos planejem suas carreiras, tanto o mais experiente quanto o mais novato. No entanto, esta visão de planejamento de carreira deverá ser desenvolvida antes mesmo de iniciá-la. Preocupado com o tema, venho propor algumas reflexões a respeito do que é um planejamento de carreira e orientar os jovens universitários a exercitar este assunto, comum aos executivos, dentro do berço acadêmico antes que seja tarde.

Ao ingressar num curso superior, a maioria dos jovens acumula uma grande expectativa para iniciar a carreira profissional e são somente nos últimos semestres, quando se dão conta de que não têm experiência e que a concorrência para um estágio é muito acirrada. Agravando ainda mais a situação, atualmente é comum solicitar experiência anterior para conquistar uma vaga de estagiário, perdendo assim a idéia original de que o estágio é a oportunidade de aplicar pela primeira vez o que se estudou nas salas de aula.

Neste momento, muitos jovens universitários sentem a obrigação de estar correndo atrás de cursos complementares, certificações e demais recursos para diferenciar seus currículos. Normalmente, fazem cursos de acordo com o que está na moda no mercado ou acompanhando seus colegas. Com isso, perdem a visão de planejamento de carreira a longo prazo. Porém, o pior ainda está por vir - conseguir um emprego é muito mais complicado. A exigência de experiência torna a vida dos formandos um pesadelo. Aqueles que não conseguem vagas nos programas de trainees, caso da grande maioria, devem agora enfrentar o mercado de trabalho com profissionais de 1 a 3 anos de experiência. Assim é natural que as vagas oferecidas solicitem experiência de pelo menos 2 anos em uma área específica da profissão.

Vejo neste momento um GAP de experiência versus oportunidade que é alarmante. Quantos universitários acabam não exercendo as suas respectivas profissões? Pesquisas indicam que este número pode atingir 70% dos formandos. Hoje, há uma mobilização do governo com o projeto de primeiro emprego aos jovens com menos anos de estudo, nitidamente reforçando que o grau de escolaridade passou a ser um pré-requisito commoditizado e que agora os diferencias devem surgir de outras fontes de experiência. Analisando dados do IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicada), o nível de ocupação de empregos nas regiões metropolitanas equiparou o número de trabalhadores com mais de 12 anos de estudo com os de até 4 anos. Há mais de dez anos, esta proporção era de 1 para 3, respectivamente.

Há uma expansão nítida na necessidade de se ter mais especialistas no mercado, principalmente capazes de transformar seus conhecimentos nos diferenciais competitivos que o mercado exige. Desta forma, os candidatos a enfrentar o mercado de trabalho devem passar por mais uma decisão precoce, como na escolha do curso superior que deseja cursar, para decidir qual especialidade da profissão deseja seguir. Iniciar o aprofundamento em uma área o quanto antes, ainda dentro do meio acadêmico, é um passo essencial para a diferenciação do profissional, que pode trazer uma maior probabilidade de sucesso a sua carreira.

Ter uma visão de carreira em curto, médio e longo prazos não é um privilégio apenas para os que já estão no mercado. Deve ser levado muito a sério por aqueles que pretendem enfrentá-lo, que desejam ter sucesso e tenham determinação. Estudar quais são as tendências em sua área é relativamente fácil. Com o advento da Internet é possível cruzar informações desde notícias sobre o meio até os perfis de profissionais solicitados em suas respectivas carreiras. Assim, o inexperiente pode ter uma noção dos passos que deve seguir para atingir os seus objetivos.

As estratégias corporativas geram uma demanda de profissionais especialistas em diversas tecnologias. A distância entre o meio acadêmico e o profissional obriga os universitários a planejarem as suas carreiras com o máximo da antecedência para enfrentar o mercado de trabalho. A final de contas, o mercado precisa comprar maturidade dos profissionais que se apresentam e esta maturidade deve ser criada desde o início da carreira profissional.

Ricardo Kubo
coaching@mandic.com.br
Fonte: QG do Petroleo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir