Plataforma pode gerar 1,8 mil vagas

Definitivamente, o Porto de Suape perdeu a chance de ter em seu território a construção da primeira plataforma que será usada na exploração do pré-sal. Agora, resta a liberação de licenças ambientais e aprovação de órgãos reguladores para que o Porto do Re­cife se confirme como novo local escolhido para a construção da FPSO - navios com capacidade de processar, armazenar e escoar a produção de petróleo e/ou gás natural. Ainda no primeiro semestre deste ano, a Folha revelava com exclusividade que o ancoradouro recifense recebera visitas dos executivos da Schahin - empresa que ganhou a licitação para a construção da embarcação - e que surgia como opção reserva para esse projeto. Estima-se a criação de 1,8 mil empregos diretos em relação a todo o investimento.

O diretor de Operações e Engenharia do porto recifense, Hermes Delgado, esclareceu que os empregos serão gerados na área de mão-de-obra portuária (trabalhos ligados à criação de cozinhas, banheiros, prédios, toda a parte administrativa) e que técnicos da Schahin virão ao Estado para especializar pessoas nos serviços mais ligados à indústria naval. Não há previsão sobre seleção para funcionários porque a obra ainda não está confirmada na Capital, apesar de bem encaminhada. A licença prévia para as construções no Cais 2 (área de 360 metros) já foi concedida. Projeta-se, no entanto, que até novembro a licença de instalação possa ser liberada pela Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH), quando as obras poderiam ser iniciadas. Posteriormente, uma licença de operação precisará ser expedida para que o projeto se conclua.

Em nota enviada à Imprensa, a diretoria do Porto do Recife afirma que “foi demandada pelo Grupo Schahin e seus sócios para instalação do Projeto de montagem da plataforma FPSO”. Para o fechamento do acordo, é preciso obter também a aprovação da Receita Federal (por haver equipamentos que serão importados, é preciso definir taxas e tarifas) e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). “O casco do navio será construído na China e chega no Porto em novembro de 2011. Os módulos da plataforma serão feitos um ano antes”, disse Hermes Delgado. O prazo dado pela Petrobras para a entrega da encomenda é outubro de 2012. A Schahin receberá US$ 1,5 bilhões pela FPSO.

Fonte: Folha de Pernambuco/PAULO MARINHO

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir