SETOR DE PETRÓLEO VAI LIDERAR OS INVESTIMENTOS NO BRASIL - Retrospectiva

A última semana no setor de petróleo começou com a notícia de que, mesmo na fase preliminar da exploração da camada pré-sal, a indústria do petróleo e gás vai liderar os investimentos no Brasil nos próximos anos. Sua participação no total da formação bruta de capital fixo (FBCF) anual do país deve alcançar 14,7% em 2014, mais que o dobro dos 6% de 2000. A conclusão é de um estudo ainda inédito do BNDES. O trabalho será editado na "Visão do Desenvolvimento", uma das publicações do banco estatal. A Formação Bruta de Capital Fixo mede quanto o país investe em máquinas e equipamentos e na construção civil em um determinado período.

Na terça-feira, dia 19, foi inaugurada a 4ª edição da Santos Offshore Oil & Gas, que já é considerado o 3° maior evento do setor no país. No evento, que está sendo realizado no Mendes Convention Center, Santos/SP, estão sendo esperados mais de 20 mil empresários e profissionais do setor e vai reunir mais de 300 empresas expositoras em uma área de 18 mil m². "Superamos nossa expectativa, registrando 30% de crescimento neste ano, e consideramos excelente a procura e interesse dos empresários em se envolver nos negócios da cadeia produtiva de petróleo e gás, principalmente na Bacia de Santos", analisa Valmir Semeghini, diretor da organizadora AGS3 Promoções e Eventos.

A feira trouxe ainda como novidade, um catálogo virtual: uma ferramenta eletrônica que permite aos expositores cadastrarem seus produtos e serviços, que ficarão disponíveis na internet, abrindo a oportunidade da realização de grandes negócios. No evento, foi realizado o Canal Fornecedor, projeto que apóia o empresariado no cadastramento junto à Petrobras. A Rodada de Negócios, realizada pelo SEBRAE-SP promoveu reuniões entre empresas compradoras e fornecedoras de produtos e serviços, com expectativa de participação de todos os setores envolvidos. O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, participou da solenidade de abertura da Santos Offshore 2010.

Ainda no mesmo dia, o presidente Lula afirmou que investimentos da Petrobras vão transformar o Brasil em um exportador não só de petróleo, mas também de seus derivados. Segundo ele, a venda desses produtos para o mercado externo trará mais renda para a empresa e para o país como um todo. “Não queremos exportar somente o óleo cru”, disse o presidente. “Queremos exportar derivados do petróleo, com maior valor agregado, com mais investimento tecnológico, para que a gente possa ganhar mais dinheiro”. Também na terça-feira, foi noticiado que a LLX está negociando a construção de uma unidade de tratamento de petróleo no Porto do Açu, em São João da Barra, norte fluminense, avaliada em US$ 1,4 bilhão, conforme informou o diretor financeiro da empresa, Leonardo Gadelha. A unidade de tratamento terá capacidade de processar 1,2 milhão de barris de petróleo por dia.

OGX faz descoberta
Quase terminando a semana, a OGX Petróleo e Gás, braço do setor de petróleo do grupo de Eike Batista, descobriu hidrocarbonetos na seção albiana do poço OGX-21D, localizado no bloco BM-C-41, em águas rasas da parte sul da Bacia de Campos, no qual a empresa detém 100% de participação. Foi identificada até o momento, uma coluna de hidrocarbonetos de aproximadamente 21 metros e net pay (área com óleo de fato) em torno de 14 metros. A empresa explica em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que o OGX-21D é o "primeiro poço delimitatório da acumulação de Waimea, descoberta pelo poço OGX-3" e que os dados correspondem aos mesmos descobertos pelo pioneiro OGX-3.

Por Bruno Hennington
bruno.h@nicomexnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir