Terceiro navio do Promef marca o avanço do setor

O presidente da Transpetro, Sergio Machado, comemora o momento atual da indústria naval brasileira com o lançamento ao mar hoje (19) do terceiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef). A embarcação para transporte de produtos derivados claros de petróleo está sendo construída pelo estaleiro Mauá, em Niterói (RJ).

Machado destacou a redução do tempo na carreira para a construção desta embarcação em comparação com o navio anterior, que foi lançado ao mar em junho, também pelo estaleiro Mauá.

“A indústria naval nacional está vencendo a curva de aprendizagem, aumentando a competitividade o que garante a sua sustentabilidade. O próprio estaleiro Mauá conseguiu reduzir de nove meses para cinco meses o tempo na carreira para construção”, destaca Machado.

O presidente da Transpetro ressaltou que o setor leva vantagem, pois o país tem demanda crescente, principalmente com as necessidades para exploração da camada de pré-sal. “O número de encomendas de embarcações tende a cresce. Além disso, é preciso pensar a mudança da matriz de transporte para aumentar a competitividade nacional e com isso ampliar o número de embarcações”, avalia Machado.

Das embarcações previstas nas duas fases do Promef, ainda falta licitar a construção de três navios de 45 mil toneladas de porte bruto, que deveriam ser entregues em 2012. Machado explicou que a nova licitação deve ser feita em até 60 dias, já que a negociação com o estaleiro Mauá não foi concluída por não chegar a um preço adequado. “Tem sempre dez motivos para não se chegar a um acordo. Mas sempre um é o principal e neste caso foi o preço”, disse Machado, acrescentando que todos os estaleiros podem participar da nova licitação, inclusive o Mauá.

O diretor comercial do Estaleiro Mauá, Jorge Gonçalves, garantiu que a companhia participará da nova disputa para construir os três navios.

Graças ao Promef, um dos principais projetos estruturantes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os estaleiros nacionais se modernizaram e novas unidades de produção, como o Atlântico Sul, surgiram no país. Após 13 anos sem lançar um único navio de grande porte, o ano de 2010 marca o renascimento do setor, com demanda crescente e novos investimentos.

Somando os oitos anos do governo Lula com a previsão de aportes para os próximos quatro anos, o Fundo da Marinha Mercante deve contratar cerca de R$ 25 bilhões, segundo o diretor do Fundo da Marinha Mercante, Amaury Neto. Ele citou ainda como exemplo do bom momento do setor no país o aumento do número de empregos diretos do setor, que passou de 2 mil em 2000 para aproximadamente 50 mil atualmente. “Entre 2003 e 2010 já foram contratados R$ 17,3 bilhões em 406 projetos. Na próxima reunião do FMM, marcada para 17 de dezembro, vamos analisar cerca de 165 projetos que somam aproximadamente R$ 13 bilhões”, afirmou Neto.

Fonte: Portos e Navios

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir