Pré-sal coloca o Ceará no refino

Em novembro de 2007, a Petrobras anunciou a descoberta da maior província petrolífera do Brasil, localizada na camada pré-sal. Essa nova fonte de petróleo levantou a discussão da necessidade de se ampliar ainda mais o parque de refino brasileiro, além das novas refinarias que já haviam sido anunciadas.

Então, nem houve tanto tempo para lamentar a perda de mais uma refinaria ao Rio Grande do Norte, cuja notícia surgiu quatro meses depois dessa descoberta. Ainda no mesmo mês do anúncio que alegrou os potiguares, a Petrobras declarou seu interesse em mais uma unidade, desta vez maior e pensada para o mercado exterior: a chamada Premium.

O Ceará, logo, segue esperançoso. Já em maio de 2008, o então ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, adiantou, constrangendo a Petrobras: a refinaria Premium vai para o Maranhão. Mas, junto com a informação, um alento: ao invés de uma, serão duas Premium. Este plano se confirma e a nova unidade vai se configurando para o Ceará.

Moldes do projeto
Aos poucos, foi se fechando os moldes do investimento que viria para cá: uma refinaria com capacidade para refinar 300 mil barris de óleo por dia (maior do que a de Pernambuco e do Rio Grande do Norte), gerando 90 mil empregos diretos e ampliando consideravelmente a economia do Estado em 45%, quando em operação. A do Maranhão seria ainda mais imponente, com capacidade para 600 mil barris por dia.

Garantia
A formalização, enfim, do prometido veio em 21 de agosto de 2008, com a assinatura do Memorando de Entendimentos entre a Petrobras e o Governo do Estado, com a presença do presidente Lula. "A refinaria do Ceará não é um projeto que pode ser, é um projeto que vai ser feito. Essa é uma decisão da diretoria da Petrobras e do Governo do Estado para que isso aconteça", afirmara o presidente da estatal, Sérgio Gabrielli, durante a cerimônia. (SS)

PELA PETROBRAS
Extração de petróleo cresce 4,7% em novembro

São Paulo. A produção de petróleo da Petrobras subiu 4,7% em novembro, para 2.030.924 barris/dia, na comparação com outubro. De acordo com balanço divulgado ontem pela companhia, o número corresponde ainda a um aumento de 2% em relação a igual mês do ano passado. Esse resultado sinaliza uma produção sustentável acima de 2 milhões de barris diários, marca atingida por poucas empresas de petróleo no mundo.

O crescimento do volume extraído, segundo a estatal, se deve à normalização dos níveis de produção de dez plataformas da Bacia de Campos que estavam em manutenção periódica no mês anterior.

Além disso, o início de produção do Piloto de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, no fim do mês de outubro e a entrada de mais um poço produtor na plataforma P-40, no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, também contribuíram.

Considerados também os campos no exterior, a produção total de petróleo e gás natural da Petrobras atingiu a média diária de 2.620.347 barris de óleo equivalente diários em outubro. O volume indica um aumento de 2,5% sobre o mesmo mês de 2009 e de 3,4% em relação à produção global da Petrobras no mês anterio, quando foram produzidos 2.534.274 barris diários.

A produção diária de gás natural dos campos nacionais apresentou um aumento de 9% em relação ao mesmo mês de 2009 e de 1% na comparação com outubro, chegando a 55,28 milhões de metros cúbicos.

Fonte: Diário do Nordeste (CE)

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir