Projeto para pré-sal em Angra receberá R$ 700 milhões e vai gerar 2 mil empregos‏

Rio, 26/01/11 - O governador Sérgio Cabral e o presidente mundial da Technip, Thierry Pilenko, anunciaram nesta quarta-feira (26/01), no Palácio Laranjeiras, investimentos de R$ 700 milhões na ampliação do Porto de Angra dos Reis, no litoral sul fluminense. O projeto do grupo francês – um dos maiores players mundiais de produtos e serviços para a indústria petroleira – prevê a instalação de uma fábrica de tubos flexíveis e umbilicais destinados aos campos da camada do pré-sal. Cerca de dois mil empregos diretos e seis mil indiretos serão gerados na expansão do porto e na fábrica, a segunda do grupo no país – a primeira funciona em Vitória (ES).

- O Brasil tem recebido muitos investimentos no setor de óleo e gás. Essa nova fábrica representa geração de emprego, renda e investimento no estado. Sem dúvida, o Rio é a capital do pré-sal e vivemos um momento extraordinário em nossa economia. Estamos procurando mais espaços em nossa costa para receber os investimentos, pois, apesar de sermos o segundo maior PIB do país e a terceira maior população, somos o terceiro menor estado – disse o governador.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, destacou a importância do investimento para consolidar a posição do Rio de Janeiro como centro das operações do pré-sal, além de impulsionar a economia de Angra dos Reis e região. O projeto prevê a construção de um Centro de Treinamento e Capacitação de Mão de Obra, visando ao aproveitamento dos trabalhadores residentes na região na operação da nova fábrica e do porto.

- Fico feliz de a Technip ter escolhido o Estado do Rio para realizar este investimento. O Porto de Angra estava estagnado durante anos e este projeto significa a dinamização da região. A Technip é uma empresa de alto conteúdo tecnológico, que vai gerar 2 mil empregos diretos depois que a fábrica ficar pronta. Isso vai ajudar a espalhar o desenvolvimento pelo estado e gerar receita e renda em torno do pré-sal – disse o secretário.

Construído em 1930, o porto estava praticamente inativo desde 2005, sendo usado para atracação de embarcações. Em junho de 2009, após a aquisição das cotas do Terminal Portuário de Angra dos Reis (TPAR), a Technip começou a operar no local. Segundo Bueno, o Governo não ofereceu incentivos tributários para atrair o empreendimento, pois esta atividade já conta com os benefícios do Repetro – o regime aduaneiro especial de exportação e Importação de bens destinados à exploração e à produção de petróleo e gás natural.

- A empresa veio pelas condições competitivas que o estado oferece – esclareceu Bueno, ao informar que o Governo estadual vai atuar junto à Companhia Docas do Rio de Janeiro – órgão federal responsável pelo controle dos portos no estado – para obter as licenças necessárias para a instalação da fábrica.

Sobre o projeto
A ampliação do Porto de Angra dos Reis vai aumentar sua área em cerca de 160 mil m² – dos atuais 78 mil m² para 238 mil m². O projeto será dividido em três etapas e o início das obras da primeira fase está previsto para o segundo semestre deste ano. O objetivo do grupo é transformar o terminal em um centro de fornecimento de equipamentos e apoio logístico ao pré-sal dentro dos próximos cinco anos, aproveitando sua proximidade com a Bacia de Santos.

- Será a fábrica mais moderna do mundo, com tecnologia desenvolvida especialmente para atender os desafios da nova fronteira de exploração petrolífera localizada no pré-sal – destacou o presidente mundial da Technip, Thierry Pilenko.

A previsão é que apenas a unidade fabril demande investimentos da ordem de R$ 300 milhões, com início de produção previsto para 2013. Ainda de acordo com a empresa, toda a operação da Technip está certificada e atende aos requisitos da norma internacional ISO-14.000.

A cerimônia contou com a presença do prefeito de Angra dos Reis, Tuca Jordão; do presidente da Câmara de Vereadores do município, José Antônio, e do presidente em exercício da Companhia Docas do Rio de Janeiro, Hélio Szmajser. Do grupo francês, participaram também o diretor-presidente da Technip Brasil, Frederic Delormel; o superintendente de Relações Institucionais, Cícero Naves Correa, e o diretor de Operações da Divisão Flexíveis da empresa, Roberto Jourdan de Aquino.

Sobre a Technip
Uma das líderes mundiais em engenharia de óleo e gás, com sede em Paris, na França, a Technip está presente em 48 países e registrou em 2009 um faturamento de 65 bilhões de euros. Com 23 mil funcionários que atuam de forma estratégica e integrada nos principais mercados offshore, a empresa é especializada, há 50 anos, na fabricação e instalação de tubos submarinos, desenvolvimento e construção de plataformas fixas e flutuantes. A companhia também produz instalações para as cadeias de óleo e gás, de petroquímicos e de outras atividades não-petroleiras.

A Technip começou a atuar no Brasil na década de 70, atendendo a demandas da Petrobras. Em 1986, inaugurou, no Porto de Vitória (ES), a primeira fábrica de dutos flexíveis do país – a Flexibrás. Atualmente, a unidade possui 1,2 mil funcionários e já produziu 3.100 Km de linhas flexíveis desde a sua instalação. O grupo francês também possui uma base de apoio offshore em Macaé, na Bacia de Campos, e escritório de Gerenciamento de Projetos na cidade do Rio de Janeiro.

Assessoria de Comunicação Sedeis
Fabio Nascimento / Rosayne Macedo - Equipe UP
(21) 2332-8301 / 2332-8304 / 8596-8195
http://www.desenvolvimento.rj.gov.br/

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir