Governador anuncia implantação de rede de gás natural em Londrina

Ao lançar o programa Paraná Competitivo, nesta quinta-feira (24), o governador Beto Richa anunciou também a implantação da primeira rede de gás natural canalizado em Londrina. A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) iniciará as obras ainda no primeiro semestre de 2011. O investimento inicial previsto para construir 5,5 quilômetros de rede de distribuição e da base de operações da empresa é de R$ 8 milhões.

“A oferta de gás natural é essencial para atrair e receber novas empresas em qualquer região”, afirmou o governador Beto Richa. “Esta é uma decisão histórica para o norte do Paraná. Representa uma quebra da timidez paranaense e demonstra que o Estado deseja a industrialização.”

O presidente da Compagas, Luciano Pizzatto, disse que, para se adequar às diretrizes do Paraná Competitivo, a empresa adiantou o cronograma das obras, inicialmente previstas para o segundo semestre. Na primeira etapa será construído 1,8 quilômetro de rede estruturante, ligando a estação de recebimento de gás natural liquefeito às unidades de consumo.

O projeto da Compagas já possui as licenças ambientais e a finalização está prevista para dezembro de 2012. “Essa rede poderá receber novos ramais, para atender outras indústrias, postos de combustível, estabelecimentos comerciais e residências”, explicou Pizzatto.

Inicialmente, a rede de gás natural em Londrina será abastecida por meio de uma estação que receberá o gás natural liquefeito (GNL). O GNL é o gás na forma líquida, a uma temperatura de 160º negativos. Para atender a rede é feito um processo de retorno ao estado gasoso.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina, Nivaldo Benvenho, “a rede de gás é um estímulo para o setor produtivo do Norte do Paraná e vai contribuir para o desenvolvimento econômico da região”.

GASBOL – No futuro será construída uma rede de distribuição mais complexa, interligada com Ponta Grossa ou Doutor Ulysses, por onde passa o Gasoduto Bolívia Brasil (Gasbol). Outra opção é a ligação direta de um ramal de Londrina ao gasoduto Bolívia-Brasil, nas proximidades de Penápolis (SP).

O cronograma de investimentos da Compagas prevê estudos para estender uma rede estruturante de gás natural de Londrina a Maringá. A proposta depende de uma análise do volume demandado para consumo em toda a região e da opção que for adotada para o traçado de ligação do gasoduto Bolívia Brasil até o Norte do Paraná.

A COMPAGAS – Fundada em dezembro de 1994, é responsável pela distribuição de gás natural no Estado do Paraná. Começou a operar em 1998, com o gás de refinaria canalizado. A partir de 2000, iniciou a distribuição do gás natural vindo do gasoduto Bolívia-Brasil e hoje, atende mais de 9,4 mil clientes dos segmentos comercial, residencial, veicular, cogeração, geração de energia e industrial.

O consumo de gás natural no Paraná é, em média de 1 milhão de m³/dia, em dez municípios (Curitiba, Ponta Grossa, Palmeira, São José dos Pinhais, Campo Largo, Balsa Nova, Araucária, Colombo, Quatro Barras e Paranaguá).

Fonte:Agência Estadual de Notícias

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir