Ibama dá aval a perfuração na Foz


O Ibama emitiu na última sexta-feira (9/9) a licença prévia para a perfuração do prospecto de Oiapoque, programado pela Petrobras para a área do bloco exploratório BM-FZA-4, na Bacia do Foz do Amazonas. A licença é válida até 9 de setembro de 2012. Para a emissão da licença de operação, a petroleira terá que cumprir solicitações feitas em parecer técnico do órgão ambiental.


Entre as exigências do Ibama está o pagamento de R$ 50 milhões a título de compensação ambiental pela campanha na área. O valor, que é fixado pelo próprio órgão ambiental, é o mesmo custo estimado pela Petrobras para a perfuração do poço.


O cronograma da área de E&P da Petrobras prevê que a campanha exploratória será realizada pela semissubmersível Ocean Whittington (SS-52), da Diamond Offshore, ou pela Alaskan Star (SS-39), da Queiroz Galvão Óleo e Gás. Todo o trabalho, contando a mobilização e desativação, durará oito meses. O poço será perfurado em lâmina d'água de 150 m, a 110 km da costa do estado do Amapá.


A área do BM-FZA-4 possui hoje 1.964 km² de sísmica 3D mapeados. Nenhum poço, contudo, foi perfurado no bloco pela empresa, que possui 100% da concessão. O bloco é hoje o único bloco sob concessão na bacia. A Petrobras já devolveu nove células do bloco e continua com apenas duas no primeiro período exploratório.


O apoio em terra para as atividades de perfuração na Bacia da Foz do Amazonas será feito na base da Petrobras em Tapanã, Belém. Com uma área total de 230 mil m², a base está localizada às margens da Baía do Guajará.

Fonte: Energia Hoje

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir