Paralisação das Revendas de Gás de Cozinha‏

Esta é certamente uma ação ultima, lamentável, vergonhosa, principalmente pela omissão de nossas autoridades e pelo abuso do poder com nossos pequenos empresários.

Esta Campanha Gás Legal saiu dos seus limites da razoabilidade, uma cortina utilizada por órgãos de defesa do consumidor para cobrir sua omissão com o povo brasileiro.

É fato incontestável:

O Gás de cozinha sobe assustadoramente e não é sequer questionado por nossas autoridades de atuam na defesa do consumidor, pelo contrario, estes se limitam somente a pesquisas de preços enquanto a população brasileira sofre uma verdadeira extorsão chegando a pagar hoje valores superiores a R$ 50,00.

Contrariando o Código de Defesa do Consumidor, as Companhias Distribuidoras comercializam botijões de gás de cozinha sem a DATA DE VALIDADE, e se agrava com o comercio de botijões inaptos ao uso, colocando em risco milhões de brasileiros que instalam dentro de sua cozinha o botijão de gás.

Qualquer pequena Companhia que se atreve a contrariar estas cinco Companhias são anuladas no setor, é cômico a afirmação destas companhias, dizem que o botijão que todo consumidor compra e paga por ele são delas, nos pagamos por um produto mas este continua sendo da companhia que faz sua propaganda, e pior, a cara de pau vai alem, elas enchem botijões uma das outras com autorização oficial da ANP, isto não tem problema, mas coitada da pequena companhia que encher um botijão do consumidor, quanta insegurança. Me pergunto, como estas cinco Companhias podem debochar tanto do nosso Governo Federal e nossas autoridades?

Falam em ilegalidade, vamos olhar as transportadoras, sem autorização da ANP circulam livremente por todo território nacional, mas como são grandes empresas, parte solidaria de um grande cartel nada sofrem.

Poderíamos falar do gás que vem faltando peso, as reportagens falam de encher um quarto botijão utilizando três, isto é algo muito pouco provável, o que acontece é o enchimento do liquinho, não do P13KG, não deixa de ser crime, mas os botijões vem hoje com selo inviolável instalado com calor no ato do seu enchimento e não temos conhecimento de alguma revenda fazendo uso destes mecanismos. Quanto ao liquinho, fica a pergunta, no Codigo de Defesa do Consumidor não existe algo que diz levemente que uma empresa para tirar um produto do mercado deveria colocar outro similar? Há lembramos, o Código de Defesa do Consumidor não é aplicado ao setor do gás de cozinha.

Há o retorno do gás de cozinha, o gás que sai das Companhias com peso inferior aos 350 gramas gentilmente limitado pelo INMETRO, mas este rombo milionário fica para o povo brasileiro pagar, em especial de baixa renda.

Amigos da imprensa que nos lêem em cópia, nossa rede de revendedores é formada em maioria absoluta por pequenas empresas de regime familiar, estes que são evidenciados em reportagens de combate a clandestinidade não é de fato representante do setor revenda, temos ate que observar se não estamos tratando de uma revenda atacadista administrada por laranjas de uma grande companhia.

Uma ação pesada da Policia Civil esta acontecendo em nosso setor, afirmamos, não somos bandidos, não promovemos o cartel, revendas classe I, II e III, a grande maioria do setor não conseguem abastecer clandestinos em função do seu volume de estoque, visitam e intimidam nossos pequenos empresários que estão a um passo de quebrar tamanho o massacre de nossas Companhias sobre o setor, verdadeiros bandidos estão isentos e imunes protegidos pela grande blindagem do poder financeiro.

As revendas de gás de cozinha não estão se suportando em pé, estão vivendo de empréstimos bancários, esta na hora de parar, se nossas autoridades se calam, se nos tratam como bandidos, vamos reavaliar nossas ações, chega de pagar multas que ferem direitos básicos da Constituição Federativa do Brasil, chega de segurar o preço do gás de cozinha assumindo todos os prejuízos, se nosso Governo Federal se omite, se o Senado e o Congresso não aceita enfrentar estas cinco Companhias, então devemos parar aqui e agora.

Somos contrários a uma paralisação em função da importância dos nossos serviços com a população brasileira, mas podemos parar nossas retiradas nas Companhias em períodos chaves, podemos levantar a cabeça e buscar nossos direitos, podemos parar de assumir os aumentos, se aplicarmos hoje uma margem de lucro em nossos preços o gás passara dos R$ 60,00, se aplicarmos a mesma margem de lucro das Companhias Distribuidoras ai o gás de cozinha passara dos R$ 80,00, se for para continuar sendo intimidado com ameaças, vamos parar, reafirmamos, nossas revendas não são formadas por bandidos, os verdadeiros bandidos estão ai, colocando a população em risco, agindo na forma de extorsão, alimentando o mercado ilegal, apoiando milícias...

A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR se coloca aberta ao dialogo e na busca de soluções para o mercado do gás de cozinha, estamos encaminhando este email com copia a Exma Presidenta da Republica, aos Exmos membros do Senado e Congresso Nacional, aos Ilmos amigos da imprensa, ao Ministério de Minas e Energia, ANP e ao setor revenda.

Cordialmente,

Alexandre Borjaili
Presidente
Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir