Aprovação de Lei no Estado do Espírito Santo retrata um Brasil marcado pelo cartel.

A população capixaba já paga uma amarga conta, desde a saída da Companhia Distribuidora Nutrigás no Estado, o preço do gás de cozinha saiu da casa dos R$ 29,00 para os de R$ 39,00, uma conta extorsiva que gera aos consumidores capixabas um prejuízo na casa dos 100 milhões de Reais por ano.

A justificativa apresentada para aprovação da revogação da Lei nº 5652 é fundamentada nos discursos das cinco Companhias Distribuidoras que sustentam este terrível cartel e que assombra a população brasileira em especial os consumidores de baixa renda.


Aos Ilmos Deputados do Estado do Espírito Santo, aos Exmos Senadores, Deputados Federais, MME, ANP, revendas de GLP e aos amigos da imprensa que nos lêem em cópia, essa farsa precisa ter um fim, temos como exemplo o próprio Estado do Espírito Santo, onde a Companhia Nutrigás atuava enchendo botijões de qualquer consumidor independente da propaganda nele estampado, e nunca tivemos problemas com acidentes ou qualquer outro indicio que pudesse ferir os nossos consumidores. Pelo contrario, em visitas as nossas revendas neste Estado só encontramos botijões enchidos pela Companhia Nutrigás dentro de todos os rígidos critérios de segurança, com identificação a prova de incêndios, com o cuidado de atender o consumidor com o peso correto, sem a extorsiva tolerância do INMETRO e na sua forma mais competitiva, permitindo nossas revendas a comercialização do gás de cozinha a R$ 29,00.


Tão infundada esta questão que temos todas as Companhias Distribuidoras que fomentam este grande cartel enchendo botijões cuja estampa apresenta o nome de outra Companhia, se este ato fosse ilegal, se promovesse tais riscos, teremos que parar o mercado, ou continuaremos aplicando a justiça de dois pesos, duas medidas, ou seja, para estas cinco companhias a Lei brasileira não existe, já para as pequenas e aquelas que buscam entrar no mercado, ai sim, a Lei e seus agentes existem, ai aplica-se com rigor as sansões, pois poderemos correr o risco de ofertar a população o gás de cozinha em condições competitivas e mais seguras, de uma forma justa, mas tal ato fere um cartel definido como o maior cartel da história do Brasil.



A aprovação deste projeto de Lei risca o Estado do Espírito Santo para entrada de novos investidores no setor, colocam nossos amigos capixabas reféns deste pequeno grupo que certamente elevará o gás de cozinha para casa dos R$ 50 ou mais, ações como estas só geram o fortalecimento deste grupo, colocando claro que vivemos num Brasil onde promover o cartel é uma pratica a ser aplaudida, uma demonstração clara de uma justiça cega, surda e muda, o retrato de uma nação onde o Estado se reverencia para aqueles que promovem o cartel, para aqueles que colocam em risco a população brasileira e utilizam da forma extorsiva para com a população na busca de seus ganhos milionários...



A ASMIRG-BR lamenta pela população capixaba, por nossas revendas que sem opções tornam-se reféns deste grupo e colocamo-nos a disposição de V.Sas para maiores esclarecimentos.



Cordialmente,

Alexandre Borjaili
Presidente
Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir