Setor GLP responsável por tragédias em todo Brasil‏

Tragédias envolvendo botijões de gás de cozinha passou a ser rotina na vida do povo brasileiro, a Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR, vem novamente chamar a atenção de nossas autoridades que nos leem em cópia, Exma Presidenta da República, MME, ANP, Orgãos Defesa do Consumidor, Exmos Senadores, Exmos Deputados, amigos da imprensa e parceiros do setor do GLP para não só alertarmos a todos consumidores, como buscar uma solução definitiva a tais absurdos,onde destacamos:

a) O desrespeito com a população pelo não cumprimento do Código Defesa do Consumidor que determinas que todo produto fabricado ou não no Brasil, só pode ser comercializado contendo a data de validade.

b) A falta de fiscalização do cumprimento do Código de Defesa dos Consumidores junto aos fabricantes e Distribuidores (envasadores).

c) População/Revendas enganada comprando muitas das vezes verdadeiras sucatas pelo preço de botijões de gás de cozinha novos.

d) O enchimento de botijões impróprios ao uso pelas Companhias Distribuidoras, fator responsável por muitas das tragédias.

e) O uso indevido de subsídio ofertado pelo Governo para estas requalificações que não ocorreram.

Notoriamente até o improvável já vem acontecendo, botijões que foram projetos para não explodir, explodindo, na foto abaixo observamos um botijão que simplesmente se abriu, este fato ocorreu numa de nossas revendas, um botijão explodiu sozinho numa pilha de botijões cheios e recentemente o mesmo fato ocorreu numa lanchonete na capital mineira.

Grave tambem é a denuncia do presidente de uma grande Companhia Distribuidora, denunciando as demais por não requalificarem seus botijões quando derrubam seus preços em ações comerciais, colocando como ações criminosas e protocolando suas denuncias junto ao MME.

Estas tragédias vem crescendo, digita-se no Google ‘botijão explode’, e nos depararemos com muita dor, perdas que só quem viveu tal pesadelo poderá explicar.

A ASMIRG-BR entende os acúmulos de tarefas atribuídos tanto ao MME como a ANP, a qual nos dirigimos respeitosamente, mas faz-se necessário uma intervenção no setor do GLP por nossas autoridades, tragédias piores podem ocorrer a qualquer momento, pois não estamos nos referindo apenas aos tradicionais botijões de 13 Kg usados em nossas residencias, há tambem os cilindros, P45Kg, comercializados em larga escala em todo território nacional, ambos em estados que requerem uma intervenção urgente.

Alexandre Borjaili

Presidente

Associação Brasileira dos Revendedores de GLP, ASMIRG-BR

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir