Sete Brasil, parceira da Petrobras, luta para não afundar


A Sete Brasil, empresa de sondas de águas ultraprofundas e parceira da Petrobras, luta para não afundar.

Com a Operação Lava Jato e a consequente crise na estatal, a Sete Brasil passou a ter dificuldade em obter financiamento de longo prazo.

Também não consegue pagar seus credores, tem atrasado pagamentos e enfrenta rebaixamento de rating.

Sem dinheiro para pagar os estaleiros contratados,  a quem devia US$ 800 milhões até fevereiro, a companhia corre para atender as exigências dos bancos credores. 

A empresa é uma das que vem sendo prejudicada pela crise que acontece hoje na Petrobras. 

Criada em 2010 para produzir sondas para a estatal posteriormente explorar pré-sal, a Sete Brasil havia feito um pedido de 28 sondas de perfuração ultraprofunda.

Agora, com o pedido e plano de investimento revisto, em decorrência da citação da empresa em um suposto esquema de lavagem de dinheiro dentro da Petrobras, o número de sondas pode cair para 15 unidades.

Mal na praça

Por conta dos atrasos nos pagamentos, em menos de um mês a nota da empresa foi rebaixada três vezes pelo Standards and Poors, de BR A – para “calote seletivo”, ou “SD”.

Para salvar a empresa, os sócios da Sete Brasil precisarão fazer um aporte de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão.

Também está sendo negociada uma prorrogação de 90 dias dos empréstimos-ponte de US$ 3,8 bilhões feito por seis bancos. 

Em setembro de 2014, o blog Primeiro Lugar, de EXAME, havia divulgado que os bancos Bradesco, BTG Pactual, Santander — acionistas da companhia — e Goldman Sachs se preparavam para captar 1 bilhão de reais com grandes investidores.

O Fundo de Investimentos em Participações Sondas (FIP- Sondas), controlado pela Petrobras, Petros, Funcef, Valia, Santander, Fundo Strong, BTG Pactual, entre outros, detém 95% da empresa. Os outros 5% são detidos pela Petrobras.

Financiamento bloqueado

O cenário atual é bem distante do traçado quando a empresa foi criada. Há cinco anos, a empresa parecia livre de riscos.

Na época, a companhia previa investir mais de US$ 25 bilhões para construir 28 plataformas de perfuração ultraprofunda que seriam alugadas à Petrobras.

Nove sondas, do pedido total de 28, seriam entregues entre 2015 e 2016. Elas estão sendo construídas em cinco estaleiros brasileiros.

Em 2010, ela conseguiu um financiamento de R$ 10 bilhões do BNDES. O primeiro repasse de verba deveria ter saído em agosto de 2013, o que não ocorreu. Inicialmente, o obstáculo era a burocracia do banco.

Para contornar o atraso, em setembro daquele ano, um grupo de bancos emprestou US$ 3,6 bilhões (R$ 12 bilhões) à companhia. Entre eles, estão o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Bradesco, Itaú e Standard Chatered. 

Mencionada na Operação Lava Jato, no ano passado, outro entrave bloqueou o financiamento do BNDES, que decidiu não assumir mais os riscos dos empréstimos.

Pagamento adiantado

Os empréstimos dos bancos já venceram, mas a Sete Brasil segue sem condições de pagá-los. 

Na semana passada, um dos seus credores internacionais entrou com pedido de resgate de garantias de um empréstimo. O Standard Chatered Bank, que faz parte de um grupo de bancos que concederam R$ 2,6 bilhões à Sete, pediu a execução de garantias do empréstimo, ou seja, pagamento antecipado.

O banco encaminhou solicitação de pagamento dos seus empréstimos ao Fundo Garantidor da Construção Naval (FGCN), gerido pela Caixa, que tem 30 dias para analisar a questão.

Em comunicado, a empresa destacou que "acredita que encontrará solução para o recebimento de financiamento de longo prazo – etapa prevista desde a concepção do projeto – atendendo a todas partes e, assim, revertendo a decisão do banco".

Por: Karin Salomão
Fonte: Portal Exame
Imagem: C.A.Müller/ Wikimedia Commons

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir