Crise do Petróleo afeta Macaé - Capital Nacional do Petróleo


Trabalhadores do setor de petróleo estão sofrendo as consequências da crise na Petrobras. Muita gente perdeu o emprego em empresas que tinham contratos com estatal. No Norte do estado do Rio, a cidade que tinha se tornado a capital nacional do petróleo começou a encolher.

Na alegria ou na tristeza. O primeiro teste do casal veio antes mesmo da cerimônia.

“A gente vai fazer o básico, porque a gente já tinha pago o cartório, mas a festa não rola, não vai ter”, conta Taygra Gonçalves, comerciante.

Na semana passada, Lucas Martins perdeu o emprego. A segunda fonte de renda do casal também secou.
“Eu e meu pai, a gente tem um comércio bem pequeno, mas com essa crise o efeito cascata é muito forte”, explicou Taygra.
“Quem sabe a gente faça a festa de bodas de prata”, comenta Lucas.

Adiar os sonhos para não sei quando é uma exigência da vida cada vez mais comum em Macaé. A cidade é a capital nacional do petróleo. O título que só dava orgulho virou motivo de preocupação.
Em 40 anos, o que era pouco mais do que uma vila de pescadores, se tornou um centro mundial de exploração de petróleo. Depois de décadas seguidas de crescimento, em poucos meses Macaé se transformou de novo. E agora, a terra da prosperidade exibe os sinais da crise.

E quanto mais o carimbo trabalha, mais falta trabalho em Macaé. O sindicato dos trabalhadores em sondas e plataformas ficou pequeno. A sede não foi planejada para homologar tantas demissões ao mesmo tempo.

“Foram mais de 12 plataformas em menos de seis meses que perderam o contrato. Isso é um baque violento na economia. Igual a esse nunca vi em 30 anos de petróleo”, diz Amaro Luiz Alves da Silva presidente do Sindicato dos Trabalhadores Off Shore.

A indústria do petróleo não abre vagas enquanto espera por novos leilões de campos de exploração, que ainda devem demorar.

“O fato também da Petrobras ser operadora única causa essa distorção uma vez que ela, não tendo campos a explorar futuramente, cessa contratos de sondas de perfuração e toda a cadeia que depende dessa atividade acaba sofrendo em conjunto”, aponta Marcelo Campos, diretor de Óleo e Gás da Abimaq.

No ano passado, a bacia de campos tinha 12 sondas explorando petróleo. Agora, esse número caiu pela metade. Cada sonda que vai embora deixa sem emprego torristas, plataformistas, sondadores, controladores de lastro.

Especialistas no trabalho em alto mar, que ganham no mínimo R$ 4 mil. Em terra firme, quem tiver a sorte de encontrar emprego, vai ganhar menos da metade.

“Fiz pelo menos uns dez cursos para estar e chegar onde cheguei. Agora você tem que caminhar e voltar, dar um passo atrás, começar do zero”, conta Janires Rodrigues Rocha Santos, homem de área.
Nos últimos seis meses, 5 mil trabalhadores foram dispensados por empresas que não renovaram contratos com a Petrobras.

“Esse desemprego ele vem em cadeia, ele vem em rede. Ele sai do engenheiro, do técnico e vai atingir a padaria da última rua, do último bairro de uma região inteira”, diz Aluízio dos Santos Júnior, prefeito de Macaé.

Em 2015, a prefeitura de Macaé vai deixar de arrecadar R$120 milhões em royalties. Na cidade, “aluga-se” e não há inquilinos. “Vende-se” e não há compradores. A crise é tão traiçoeira que às vezes vem disfarçada de boa notícia. O trânsito melhorou.

“Hoje eu cheguei no meu local de trabalho em 10 minutos, coisa que eu fazia em quase meia hora. Isso significa que está havendo um esvaziamento do município”, comenta um trabalhador.

Bruno está de partida. Depois de seis anos trabalhando em plataformas, só tem pela frente um futuro incerto, com uma filha para sustentar na Bahia.

“Gosto muito daqui, uma cidade próspera para emprego, mas que infelizmente está passando por esse momento crucial e fica essa sensação de tristeza, a verdade é essa. Você vai ter que ir embora? Com certeza, hoje mesmo”, diz Bruno Ribeiro de Oliveira, assistente de torrista.

Na rodoviária, o clima pesado das viagens sem volta. E a sensação de que a cada despedida, Macaé tem um habitante a menos.

Fonte:G1

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir