CORTES NO FORNECIMENTO DE GÁS NA ARGENTINA SÃO INTENSIFICADOS

O frio polar que atinge a Argentina desde a semana passada diminuiu um pouco nas últimas horas. Mas o alívio no termômetro ainda não teve reflexo na demanda elevada de gás e de eletricidade, expondo mais uma vez a crise energética no país. Os cortes no fornecimento de gás, que antes se limitavam às indústrias, agora afetam residências com gás encanado, botijões econômicos para a classe econômica menos favorecida, postos de combustíveis que vendem gás veicular e indústrias do Uruguai.

Para uma demanda de 145 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás durante os dias mais frios, a Argentina possui capacidade para 122 milhões m³/d. Para garantir o fornecimento de gás à população, o governo de Cristina Kirchner interrompe o serviço para cerca de 300 grandes indústrias. Contudo, o esforço já não é suficiente para resguardar a população.

O fornecimento de gás residencial tem apresentado problemas de pressão. Com menor volume de gás disponível, a injeção do combustível nas redes de distribuição também é menor e impede um bom funcionamento das válvulas e aparelhos de aquecimento. Portanto, os aquecedores residenciais não conseguem cumprir suas funções regulares.

Fonte: Estadão Online

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir