NOVO ESTÍMULO AO DESENVOVLIMENTO DE CARROS ELÉTRICOS

Durante a Rio Oil & Gas 2010, que foi realizada entre os dias 13 e 16 de setembro, no Rio de Janeiro, o empresário Eike Batista, controlador do Grupo EBX, anunciou o desejo de iniciar em até quatro anos a produção de automóveis no Brasil. No seu mais novo negócio, Eike pretende investir cerca de US$ 1 bilhão para construir uma fábrica na área do Porto do Açu, com capacidade para produzir até 100 mil automóveis por ano, sendo metade de carros elétricos. O Executivo disse que buscará o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para seu projeto automobilístico.

De acordo com o empresário, os japoneses entrariam com a tecnologia das baterias e os europeus, com componentes mecânicos do automóvel. Ainda não há detalhes do projeto, como, por exemplo, a autonomia do veículo ou o seu custo final. A construção da montadora no Porto do Açu, no norte do Estado do Rio, economizará US$ 200 por automóvel, segundo Eike, graças às sinergias para importação e exportação de peças e unidades, oferta de energia e fornecimento de aço.

Em entrevista ao Nicomex Notícias, o consultor especializado no setor automobilístico, Evaldo Costa, afirma que o novo projeto do empresário Eike Batista é motivo de satisfação para o setor. “Trata-se de um grande empresário que reúne as credenciais necessárias para inserir o Brasil neste importante setor. Naturalmente, o desenvolvimento de uma indústria nacional, em especial, de veículos elétricos, trará muitos investimentos. As primeiras a investir serão, provavelmente, as fabricantes de baterias e componentes”, ressaltou o especialista.

De acordo com Evaldo Costa, o governo não tem dado o apoio necessário ao desenvolvimento do carro elétrico nacional. “Mas até então, não havia empresário disposto a investir”, disse o especialista afirmando ainda que a descoberta do pré-sal não deve atrapalhar o desenvolvimento do setor. “O pré-sal e o Programa Nacional do Álcool (Pro-Álcool), são complementares e não concorrentes ao veículo elétrico. É um erro achar que vamos, em nome do pré-sal, que ainda é uma incógnita, evitar a chegada de novas tecnologias menos agressivas ao meio ambiente”, explicou.

O processo de difusão do carro elétrico no País vem sendo discutido mais intensamente pelo governo nos últimos anos. Um grupo interministerial foi criado para estudar medidas de estímulo, mas há ainda pouco avanço na questão. Eike Batista disse que ainda não comunicou o governo sobre o investimento na fábrica de automóveis e que não depende de incentivos para o empreendimento. Até agora, as medidas do governo pró-carro elétrico se restringiram a um edital de subvenção econômica da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), lançado no dia 6 de agosto. Do valor total de R$ 500 milhões do edital, R$ 90 milhões serão destinados a projetos de inovação da área de energia.

Por Bruno Hennington
bruno.h@nicomexnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir