CADEIA DO SETOR PETROLÍFERO EM DESENVOLVIMENTO

De acordo com dados da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), a Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás movimentará até o fim de 2010, cerca de US$ 100 bilhões. Somente o Plano de Investimentos da Petrobras prevê investimentos de US$ 174 bilhões previstos na atual carteira de empreendimentos. O setor petrolífero vem em constante crescimento nos últimos anos e já representa 5,4% PIB (Produto Interno Bruto). Nos últimos três anos investiu US$ 80 bilhões, quase o dobro dos US$ 45 bilhões investidos nos últimos 50 anos anteriores.

Como desenvolvimento do pré-sal, a cadeia do setor acaba lucrando e colhendo os frutos desse crescimento. Para se ter uma ideia, na última semana foi anunciado que os fornecedores da Petrobras terão uma linha de financiamento inédita de R$ 3 bilhões a ser dada pelos maiores bancos que atuam no país. Esse é o montante previsto - que poderá aumentar no futuro – para o giro de empréstimos por Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Caixa, HSBC e Itaú ao Programa Progredir, anunciado em setembro, cujo alvo são os 34 mil fornecedores diretos e cerca de 216 mil indiretos da estatal.

O Progredir, elaborado pelo departamento financeiro da estatal em parceria com os bancos, adota uma engenharia financeira inédita no mundo. O financiamento à cadeia tem como garantia bancária os contratos assinados entre a estatal e seus fornecedores. Na prática, funciona como uma espécie de crédito consignado: o banco empresta o dinheiro e recebe a garantia de que será ressarcido pelo que a empresa vai receber por quem comprou seus serviços ou produtos, de acordo com o estabelecido em contratos. Os R$ 3 bilhões de recursos previstos pelos bancos do Progredir se referem ao estoque que será emprestado e pago continuamente pela cadeia de fornecedores, a maior parte formada por pequenas e médias empresas.

Para Everton Gomes, professor da Petroquallity, instituição voltada para cursos do setor petrolífero, a cadeia de petróleo e gás hoje esta cada vez mais consolidada, pois a cada dia são descobertos novos poços de petróleo e gás. “Hoje no pré-sal foram descobertos, mas dois novos poços, que somando os dois estima-se ter em torno de 20 bilhões de barris de petróleo. Já o gás natural até 2008 as nossas reservas eram por mais 20 anos, hoje já sabe que podem ultrapassar os 50 anos”, explicou em entrevista ao Nicomex Notícias.

Reformulação é necessária
De acordo com o especialista, para que a cadeia de petróleo e gás nacional possa ser capaz de atender a demanda do pré-sal, será necessário passar por uma “reformulação e novos investimentos para acompanhar todo o sistema de crescimento da área do petróleo no Brasil nos próximos anos”, disse Everton Gomes ressaltando ainda que os pequenos e médios fornecedores tem uma grande importância na cadeia do petróleo e gás no Brasil, “pois são capazes de descentralizar todo este sistema, evitando uma sobrecarga dos grandes fornecedores e também um colapso na cadeia de fornecimento”, finalizou.

Por Bruno Hennington
bruno.h@nicomexnoticias.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir