Gasolina comum no Brasil acaba em 2014

Até 2014 não haverá mais gasolina comum no Brasil.

A regra, definida por meio de resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustível (ANP), obrigará toda gasolina comercializada no país a ser aditivada.

O objetivo é reduzir as emissões e preservar os Motores dos veículos, que hoje estão sujeitos a depósitos de partículas sólidas que se formam no combustível.

Laboratório de motores
No caminho do sucesso da medida, no entanto, há um problema tecnológico a ser resolvido.

Em função das características da gasolina distribuída no país, misturada com 20 a 25 por cento de etanol, muitos dos aditivos usados podem ser ineficazes, chegando, em alguns casos, a terem ação contrária a prevista, contribuindo para a formação de depósitos, em vez de atuarem como detergentes.

Para testar a ação desses aditivos e permitir seu aprimoramento, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) está montando um Laboratório de Motores, com o investimento de R$ 5,07 milhões, bancados pela Petrobras, por meio da cláusula de investimentos em P&D da ANP.

O prazo de implantação do projeto, contratado pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), é de dois anos, estando prevista a sua inauguração no segundo semestre de 2012.

O novo laboratório testará motores de ciclo Otto, usado na maioria dos veículos leves.

Pesquisas sobre combustíveis e motores
Além do suporte às pesquisas voltadas para adequação dos aditivos da gasolina comercial, o espaço servirá a várias outras pesquisas.

"O laboratório será fundamental para uma série pesquisas em diferentes áreas do INT, envolvendo energia, corrosão, biocombustíveis e catálise, fechando o ciclo de vários estudos em curso," revela a engenheira Valéria Said Pimentel, gerente da área de Engenharia de Avaliações do INT.

Entre os equipamentos haverá um dinamômetro de bancada, para avaliar a potência dos motores, e uma bancada para monitorar as emissões gasosas. O serviço poderá ser utilizado por todos os fabricantes de combustíveis e motores.

No último dia 17 de janeiro, os técnicos do INT participaram de uma reunião do grupo de trabalho Aditivos em Combustíveis, onde discutiram com especialistas da ANP, Petrobras, montadoras, distribuidoras e outras instituições de pesquisa, a adaptação da norma internacional existente para os testes com a gasolina brasileira.

Fonte: Inovação Tecnológica

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir