Riser se solta em Chinook

A Petrobras está avaliando as causas do incidente que fez uma boia do sistema submarino do campo de Chinook, no Golfo do México, se desconectar. Como o campo está em fase de comissionamento e não iniciou a produção, não havia presença de óleo no riser.

De acordo com a petroleira, a boia foi projetada para permitir que a tubulação fique submersa na profundidade desejada. Não houve nenhum problema ambiental ou com funcionários. O Bureau of Ocean Energy Management, Regulation and Enforcement (Boemre) e a Guarda Costeira dos EUA foram avisadas do incidente no último dia 23.

O Boemre autorizou a Petrobras America a iniciar a produção no projeto Cascade-Chinook cinco dias antes do incidente. Os campos ficam a 265 km da costa, em lâmina d´água de 2.500 m. A liberação era esperada para o segundo semestre de 2010, mas foi atrasada com o acidente da petroleira BP em Macondo

A autorização é a primeira a ser dada para a produção a partir de um FPSO no Golfo do México. A Petrobras utilizará o BW Pioneer para explotar a área. A embarcação tem capacidade para produzir 80 mil barris/dia de petróleo e 500 mil m³/dia de gás, além de estocar aproximadamente 500 mil barris de petróleo.

Fonte: Energia Hoje

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates
Subir